Weby shortcut
Site da FANUT
ppgnut-10-anos-topo-site

Equivalência semântica, validação e reprodutibilidade da escala de angústia de sede (Thirst Distress Scale) para pacientes em hemodiálise

Este é o título da defesa pública de dissertação de Clara Sandra de Araujo Sugizaki, que ocorrerá no dia 01/03/2019 às 09:00h no Miniauditório Jatobá.

INTRODUÇÃO
A sede é um sintoma neurofisiológico, em resposta a alteração na osmolaridade sanguínea e desidratação dos compartimentos intra e extracelulares. Os pacientes em hemodiálise não conseguem eliminar o excesso de líquido, sendo relevante ao tratamento a adesão a um regime de restrição hídrica para evitar a sobrecarga de volume e excessivo ganho de peso interdialítico2. O manejo dessa sede, provocada pelo tratamento, é delicado para toda equipe de cuidado, especialmente pela falta de uma ferramenta para mensurar o sintoma1. O uso de instrumentos padronizados pode auxiliar na avaliação da angústia da sede e seus determinantes, além de auxiliar nas estratégias de gerenciamento de fluidos usadas por pacientes em hemodiálise2. Nesse contexto, o objetivo do presente estudo foi realizar a equivalência semântica de uma escala da sede2 do inglês para o português.
METODOLOGIA2
A primeira etapa para realizar o processo de equivalência semântica foi o contato com a autora da escala original. Após a autorização, foram realizadas duas traduções independentes da versão original da escala em inglês para o português, por duas nutricionistas sem contato prévio com a escala, fluentes em inglês, cuja língua nativa era o português. Depois que as duas traduções foram unificadas em uma única versão, o texto foi retrotraduzido para o inglês, por pessoas fluentes em português, cuja língua nativa era o inglês. Um expert em traduções bilingue fez a equivalência semântica entre a escala original e a retrotraduzida. Por fim, foi reunido um comitê de especialistas, composto por médicos e nutricionistas com ampla experiência em hemodiálise e sem contato prévio com a escala, para fazer adaptações de linguagem referentes à língua coloquial, adaptações culturais e da linguagem específica utilizada pelo público. Para o julgamento da equivalência semântica, avaliaram-se os significados geral e referencial dos termos e das expressões de cada um dos seis itens que compõem a escala. Conforme o modelo original, as seis frases foram relacionadas à escala de likert de cinco pontos. O projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Goiás, sob o número de protocolo 1.830.310.
RESULTADOS
A escala no português ficou da seguinte forma: minha sede me causa desconforto (my thirst causes me discomfort); minha sede me incomoda muito (my thirst bothers me a lot); eu fico muito desconfortável quando estou com sede (I am very uncomfortable when I am thirsty); minha boca fica seca como tecido quando estou com sede (my mouth feels like cotton when I am thirsty); minha saliva fica muito grossa quando estou com sede (My saliva is very thick when I am thirsty); quando eu bebo menos, minha sede fica pior (when I drink less, my thirst gets worse). As perguntas são referentes ao dia anterior, ou ao período ocorrido desde a última sessão de hemodiálise.

CONCLUSÃO
A escala ficou totalmente adaptada para o português. Em uma intervenção dietética a associação com a escala de likert permite avaliar a progressão ou melhora da sede, como na diminuição no consumo de alimentos salgados. Ainda é necessário aplicar a escala no público alvo e comparar com um padrão ouro para finalizar a validação para o português. Como não existe um padrão ouro para sede em outros países em que a mesma escala foi validada, foi realizada uma adaptação da escala visual análoga para a sede .

Categorias: Defesas